Porque eles querem saber?

Quero primeiramente aqui dizer que estou muito feliz, e aproveito para agradecer a participação dos leitores. Vocês tem colaborado postado comentários e sugerido textos.  Nessa troca de idéias aqui no Dentro do Armário nos ajudamos mutuamente.

Estes dias recebemos um email e comentário de um leitor do interior de São Paulo.

Ele nos disse:

“Sigo a seguinte filosofia: Não pergunto o que ninguém faz em seus quartos logo não falo o que faço no meu…”

Achei isso legal,  pois sou daqueles que não gosta de ficar levantando bandeira. Acredito que não temos que ficar dando satisfação para os outros, dizendo: “olha eu gosto de homem” ou “eu tenho namorado”.

Não se trata de omitir os fatos, mas para bom entendedor meia palavra basta, certamente que é mais observador nota que gostamos de nos relacionar com homem, não por trejeitos (eu não tenho, nada contra quem tenha), mas sim por nunca sermos visto nos relacionando com mulheres.

A vida particular de cada um diz respeito a si mesmo, e não deve ser invadida pelos outros. Mesmo porque sabemos que tem aquelas piadas encomodas de gente que não tem noção das coisas, que acha que isso é um grande carnaval, ou que nos ficamos requebrando pra lá e pra cá. O que não é verdade.

Então como o nosso leitor mesmo disse não precisamos ficar expondo nossas vidas, temos que viver tranquilamente, e no decorrer da convivência com amigos, etc; um dias as pessoas acabam descobrindo de forma NATURAL, digo natural, pois não precisa-se de pressões para assumir o que de fato é na vida, nos relacionamentos.

Eu não gosto de reality show, acho na verdade boa parte deles fúteis. Mas tenho assistido A Fazenda da Rede Record, e numa entrevista onde perguntavam ao Fábio Arruda se ele achava que o participante Miro era gay, ele falou, que não sabia e também não importava se fosse ou não. E o Fábio Arruda disse uma frase inteligente. “Só se interessa em querer saber a sexualidade de uma pessoa quem realmente quer ir pra cama com esta pessoa”. Foi mais ou menos isso que ele dissse se não me engano.

Ele falou assim como o nosso leitor, o que realmente tenho que concordar. Para que uma pessoa quer saber se lek A, B ou C é hetero, gay, ou abstêmio? Isso não importa mesmo. O que importa e vale é o carater do ser humano, isso sim, devemos está de olhos abertos.

No mais sejam felizes da forma que escolheram, assumidos ou não. Eu não me assumo, não preciso me afirmar para ninguém, sou feliz do jeito que sou. E que vocês também sejam felizes assim.

Esta semana não vou postar um clipe, mas sim uma dica de filme que estrea no segundo semestre de 2009. Um filme que traz uma temática que há muito tempo não era abordada no Brasil, e é um filme de ação muito bom, que não fica naquela coisa chata e de sempre de favelas e tiros. Trago para vocês “Besouro”…

Continuem lendo outros post clicando aqui

Anúncios

8 respostas para “Porque eles querem saber?”

  1. Concordo totalmente com você.
    Namorei durante 4 anos com um garota tentando “evitar o inevitável”, porque até então, eu achava que o desejo pelo meu primo era só confusão da minha cabeça. Mas chegou um momento em que percebi a minha verdadeira identidade, aí pensei: Poxa, não é justo continuar com isso, não tenho o direito de fazer isso com ela. Terminamos, hoje somos grandes amigos. Depois disso, começaram as indagações, já que não me viram mais com nenhuma garota. Não sou assumido, mas deixo transparecer nas entrelinhas o que sou. Aos poucos, acredito que as pessoas vão se dando conta. Agora, ninguém me pergunta mais, até porque pra pergunta idiota, tolerância zero.
    Valeu, um abraço.

  2. Delicada questão…

    No meu caso não tinha como evitar, pois sempre fui mais “feminino”, me interessava pelo universo das mulheres e tals. Não conseguiria ficar no armário, se nas minhas costas tem um outdoor em neon piscando “I’am Gay” he he he…

    Respeito a individualidade, de verdade, mas acredito ser interessante a pessoa assumir um conduta sexual para desta forma dar maior visibilidade e assim as pessoas saberem que nem só os gay clichês integram a vastidão do universo gay que também é o universo geral da pessoas (heteros, bi, pan, trans, assexuados, gays, pass, atv, ursos etc…).

    Se um cara “gay não-gay” assume é mais fácil a sociedade perceber favoravelmente a homoafetividade.

  3. Legal a participação de todos.

    Realmente é dificil um gay não gay assumir, até porque tem algumas piadas chatas de algumas pessoas imaturas, mas com o tempo as coisas melhoras, e todos vamos nos aceitando da forma que somos, o que vale é que não temos que dar explicações para sociedade. Cada um escolhe o jeito de ser e viver.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s