O mau exemplo do BBB10

Estava na casa de amigos e eles estavam assistindo o BBB10 (acho que terça ou quarta passada). Os participantes estavam jogando e divididos em “Coloridos”, “Sarados”, “Belos”, etc…

Fiquei perplexo com essa divisão, que incita a sociedade a separar mais  as pessoas em grupos, como se fossem raças ou produtos.

Sempre comento aqui com todos, que sou contra guettos ou esteriótipos, isso só faz separar mais as pessoas, tornar a sociedade mais desumana.

Não estou querendo dizer que não existam grupos e subgrupos numa sociedade, mas imprimir de forma implicita ou não na Tv em rede nacional, esta forma de pensar como correta, criando uma linha de pensamento nos telespectadores como corretos, algo bom,  é infeliz.

Pior é encarar os gays, bi, homo, lesbicas, como coloridos. Como se nós fossemos os engraçados, as criaturas alegres somente. É pior ainda. Criando um esteriótipo.

Somos mais que alegres, somos seres humanos como qualquer outro, e cheios de qualidades, nao somos somente seres alegres.

O BBB é um programa assistido por milhares de pessoas, principalmente crianças e adolescentes. Que construção e/ou formação de valores essas pessoas terão ao verem a sociedade dividida em “Coloridos”, “Sarados”, “Belos”, “Cabeças”?

Eu já ouvi de uma criança sobrinho de um amigo meu dizer “tio, lá no colégio a gente não andar com tal…porque ele é feio, em nosso grupo não tem feios.”

Imagina essa criança vendo esse programa como essa classificação de tipos humanos?

Temos que ter em mente que a sociedade é multicultural, plural, diversa, e as pessoas não são iguais. Esse foi a grande sacada de Deus, nos criar diferentes, para que nós pudessemos interagir e aprender com as diferenças um do outro.

Segregar pessoas daquela forma me parece algo infeliz.

Nem todo mundo tem biotipo para ser sarado, infelizmente nem todos dominam todos os conhecimentos. Eu mesmo sempre tive dificuldade em matemática, mas nem por isso deixei de ser cabeça.

Imagina uma criança gordinha, sendo desclassificada de uma grupo de amigos na escola ou no bairro, porque ela não se enquadra na classificação “sarados”. Isso é traumático. Pois, sabemos que a sociedade assimila bastante o que o BBB imprime, como: girias dos participantes, modos de se expressar, e certamente vai assimilar essas classificações como normal para uso no dia-a-dia, enquadrando pessoas de forma mais explicita nelas.

E esses tipos de valores conjugados pelo BBB que sempre reclamo e vejo  também fortemente no nosso meio gls.

Quando se dá prioridade aos sarados, quando elege se não for ambiente ou meio gls não presta, quando se procura rotular mais ainda o subgrupo. Algo de errado está acontecendo.

E isso tem uma origem, e um dos exemplos estamos assistindo. Alias não assisto BBB10, e não pretendo assisti-lo. Pois acho uma aberração se dividir pessoas e ainda colocar placas. Certamente o diretor do programa ou quem dirige aquilo, deve achar engraçado. Mas não o é.

É triste quando se observa uma sociedade endeusando algo que ajuda a descontrui-la. Uma coisa é assistir um programa, um jogo entre pessoas, outra coisa é por estes participantes como espécies, seres diferentes.

Melhor seria colocar Grupo A, ou Grupo Verde, ou Equipe Alfa. Mas “Coloridos” é brincar com a nossa inteligência e trabalhar para formar valores errados e mais discriminação entre as pessoas.

Com certeza deve ter gay achando o máximo, dizendo “olha agora no BBB estamos dominando”. Eu penso da seguinte forma: não estamos não, apenas estamos sendo usados como atração, como objetos para um espetáculo. Isso não vai nos fazer melhores ou mais reconhecidos de forma positiva pela sociedade. Apenas vão chegar e dizer. “Os gays, bi, lesbicas, homo são coloridos”. Somente isso.

A sociedade como um todo não precisa deste tipo de rótulo que o BBB tenta imprimir.

Somos a favor sim da diversidade de pessoas naquela casa, mas não transformando as diferenças entre elas em um circo, e em um instrumento que só vai munir mais o preconceito.

Continuem lendo outros post clicando aqui

Anúncios

30 respostas para “O mau exemplo do BBB10”

  1. Não sabia disso.. não acompanho esse programa, mas pelo que vi então os dirigentes desse reality show estão indo longe demais..
    no Brasil a televisão exerce grande influência sobre a população.. parece que tudo que eles mostram é manipulado para tentar fazer a cabeça das pessoas…
    já que a TV tem esse poder de influenciar as pessoas, poque não passam uma ideia diferente da mostrada, por exemplo, nesse reality show??
    mas infelizmente a ganância fala mais alto.. não vejo sentido nesse programa dessa emissora a não ser faturar…

  2. estou orgulhoso desse programa so ter dado 3 vezes aqui em Portugal..

    excelente post. e aproveito para dizer que mal arranje um tempinho para escrever, envio o mail pedido a falar sobre o meio gls em portugal, pelo menos do pouco que ainda conheço.. aproveito só para adiantar que foi há pouco menos de uma semana aprovada a lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo… e isso é um bom marco. mas no e-mail, que espero enviar em breve, explico melhor isso.

    abraços de portugal 🙂

    1. Fico no aguardo!

      Vi alguma materia aqui falando sobre a lei ai em Portugal, afuardo noticias dai e o email.

      Abraços do Brasil e do Rio de Janeiro!

  3. Esse Boninho atrás de audiência extrapolou o bom senso. As vezes assisto por falta de opção na programação das TVs. Porque lhe juro que não tenho TV a cabo porque acho cara demais para o que oferecem.

  4. A classificação vai além da definição de grupos. Começa na escolha dos participantes. Já nos perguntamos o por que de um jovem gay todo afeminado e um mais velho que é maquiador de dia e drag à noite? Heim? Simples. É assim que a Globo quer que os homossexuais sejam vistos. Essa é a vida de um homossexual. Na juventude, roupas da moda, chapinha no cabelo, cigarro aceso e pose de moça. Na meia idade, um Dicésar de sobrancelhas feitas.

    Se não houvesse classificação nenhuma, o tal Kadu, seria o gay assumido da casa.

    Parabéns pelo tema, kbeção!!!

  5. Bom …

    preciso dizer que faço de minhas palavras as suas, plena e integralmente.

    Não assisto BBB, mas sempre sei minimamente o que acontece “na casa”.

    Não foi nada feliz a ideia de segregar groups, mesmo porque alguém não pode ser colorido+ligado+cabeça ou quaisquer outras combinações possíveis!? Acho que a colocação do verbo “ser” também não foi nada feliz, mas espero que entenda o porquê disso, afinal no BB se é um rótulo.

    Sinceramente, creio que existam “n” possibilidades de profiles, mas tudo bem.

    Enquanto isso … “coloridos” ou “pretos e brancos” assistem ao show de besterol que, no limite, busca audiência e puro ibope.

    Beautiful and good ideias here. Congrats.

    Thauan

    1. Obrigado por nos corrigir, já alteramos o título. Português é uma lingua repleta de regras e as vezes deixamos passar.
      Mas bacana de sua parte nos alertar.
      Um forte abraço!

  6. Todos os argumentos apresentados são muito bem embasados. Entretanto, vejo o texto atacando essa segregação que acontece na casa, mas qual a diferença em si, do mundo do lado de fora?
    Vivemos a segregação natural que uma sociedade dividida em hierarquias nos impõe. Somos o chefe, o gari, a professora, o engenheiro, o artista. Ricos, Belos, Inteligentes, pobres, desacreditados, infelizes, coloridos…

    Não é como se eu dissesse que tal segregação é correto, mas incorreto é usar o bbb como um bode expiatório pra acusar um problema cujo buraco é bem mais fundo.

    1. Luiz,
      Certamente, mencionei isso no texto que existe grupos e subgrupos. Porém o BBB é um programa que acaba por gerar comportamento na sociedade, a mesma acaba assimilando muita coisa. É ai que as coisas pegam. Um programa como este ajuda a vocalizar mais o preconceito, segregando cada vez mais, quando era para ser ao contrário.

  7. A divisão de grupos e o modo como está sendo abordadoé realmnente ridículo. Porém não penso como vc quando vc diz q eles (coloridos) estão ali sópara gerar polemica e ibope. É verdade que a ediçãotira muita coisa mais o Dicesár e a Angélica vem tendo dialogos importantissimos de se ter em rede nacional. Acho o BBB um programa que naum acrescenta nada na mente de ninguem mas a atitude de alguns coloridos e de outros participantes são exemplos sim! Foi errado taxar a classe de “coloridos” foi sim, foi errado dividir os grupos pelo esteriotipos deles? foi sim… Dentre outras coisas ridiculas. Mas ainda acredito que de alguma forma as pessoas que estão lá nos representando (eu pelo menos) tem muito pra mostrar, no sentido de levantar uma bandeira e lutar por ela. Estou torcendo para a Angélica pois acho a mais sensata da classe e diversas vezes já mostrou que acredita em causas e que luta por elas.

    A produção pecou quando dividilo grupo conform acharam ser melhor!

    Abraços!

    1. Olá Liciane,
      Certamente a produção pecou mesmo como você nos diz no comentário.
      Quanto aos membros dos “coloridos” nada contra.
      Minha reclamação com o programa é a divisão infeliz dos grupos em “Belos”, “Sarados”,. “Coloridos”.
      Quanto ao comportamento dos participantes não opino pois não tenho acompanhando o programa.
      Abraços!!!!

  8. O motivo pelo qual o “colorido” é relacionado aos gays é o arco-íris, e, acredito eu, que o arco-íris seja o símbolo gay devido a dinvindade africana que é bissexual. vendo poe esse ângulo, não vejo como discriminação o nome “coloridos”, muito pelo contrário, os gays não se limitam à cores, eles são todas elas.

    1. Oi Helena,
      Interessante a informação que nos traz sobre a origem da bandeira do arco-íris.
      Quando falei das divisões não me peguei somente a dos “Coloridos”, mas dividir o programa em especies de pessoas, não cai bem, em um programa que acaba influenciando muita gente. Dai pode aumentar a segregação de grupos na sociedade.
      Abraços!

  9. Que venham as pedras rs…
    Também me incomodou a divisão de grupos, mas com o decorrer do programa fica evidente que as pessoas são mais que aqueles rótulos impostos, exemplo:
    A lésbica (Angelica) do grupo “coloridos” é totalmente introspectiva, séria e não se enquadra no perfil ‘alegre/colorido’.
    O gay mais jovem (Sergio) desde de o início se relaciona mais com outras pessoas, todas de grupos diferentes dos denominados no programa.
    E a Drag (Di César) oscila relacionamento com todos os confinados da casa, logo a limitação por grupo cai por terra.

    O legal do programa é que obriga os participantes a conviverem com os Gays e os Gays (estereotipados, ou não) com uma maioria tida como padrão. Sem contar que coloca em horário nobre a questão do respeito com os Gays, e o depoimento do pai de Sérgio no primeiro programa foi uma aula de amor e respeito à diferença.

    É arriscado colocar a cara para bater em um programa como esse, mas eles são corajosos e até o momento estão mostrando que sim é possível a convivência e ainda fomentam a discussão acerca das variantes sexuais.
    Mas o que eu gostaria mesmo é que um gay, fora do estereótipo (o gay-não-gay) se assumisse no BBB10. Diferenças são fundamentais e mesmo incluídos num grupo cada um tem personalidade e é único no programa, assim como na vida real.

    1. Fala Giuliano,
      Tudo bem!?
      Certamente seu comentario é importante e mostra que os participantes não ficaram se rotulando.
      A minha queixa foi que o programa ao dividir as pessoas em espécies, acaba por influenciar comportamentos de separação na sociedade e sabemos que o BBB é assimilado por muita gente.
      Quanto a levar a discursão do tema GLS em horário nobre isso é bom. Só não é bom a divisão dos grupos.
      O mais legal seria por todos misturados.
      Seria interessante mesmo que alguém lá fora dos padrões se assumisse. Seria uma boa surpresa.
      Continue a comentar.
      Um forte abraço!

  10. Adorei seu post e suas palavras!
    Também sou contra rótulos de qualquer espécie e contra esteriótipos, porém acredito que a classificação coloridos não veio do BBB. Há alguns anos atrás participava como simpatizante da parada do orgulho gay e foi lá que descobri que o arco-íris representa o homosexualismo…você pode não gostar dessa representação, mas não foi o BBB que inventou isso.
    Mas enfim, é somente um comentário, continuo respeitando sua idéia!

    Passe no meu blog para conhecê-lo, também falo de homosexualidade no BBB

    Abraços e parabéns pelo blog

    1. Oi Raquel,
      Obrigado pelo comentarios e suas palavras!
      Bacana suas palavras!
      Visitei seu blog. Gostei bastante e olha que tem um post lá que eu acabei de escrever, vou até lincar com o seu na semana que vem.
      Abraços e parabéns pelo seu blog também!
      Vou colocar ele no blogroll

  11. Olá querido … excelente sua análise relativa ao BBB e muito crítica e inteligente … mas concordo plenamente com o comentário do Giuliano Nascimento … não existe formatação imposta de cima para baixo que sobreviva à realidade … os Brothers rotulados de coloridos superam de forma brilhante este questão e se mostram como são em suas realidades … acho que o programa, em que pese não ter nenhum interesse premeditado de promover debates e conscientização a respeito da diversidade, ele acabou por trazer a questão à baila … faltaram os personagens gay masculino sem estereótipo a a feminina com estereótipo para que toda a diversidade dentro da diversidade pudesse ser tb percebida … enfim … a questão rende um tratado e sempre teremos opiniões a favor e contra mas o saldo não é tão ruim assim … apesar de tudo a questão está posta aí em horário nobre para uma percepção mais clara de todo este contexto …

    parabéns querido pelo trabalho aqui no blog

    seguindo e linkando

    bjux

    😉

    1. Olá Paulo,

      Sua analise foi excelente.

      Mostra a ótica do que ocorreu na casa com os participantes dito “Coloridos”, e lança um desafio. Porque não gays masculinos e femininos fora do esteriótipo na casa?

      Seria muito bom, assim toda a diversidade estaria certamente representada.

      Concordo com você plenamente. O programa não teve interesse de trazer o debate a sociedade, o que acabou indo a baile através dos participantes.

      O ponto positivo é que provocou debates na web, na sociedade.

      Parabéns pelo seu blog e pelas poesias.

      Bj

      Muito obrigado pelo comentário.

  12. BBB é a coisa mais rasteira que existe na tv atualmente, mentiroso, falso, bobo, inutil, chato. Meu Deus como alguem assiste um troço tao ruim, que graça tem ver um monte de vagabundos trancados numa casa falando textos, brigas fake, provas do tipo sortear bolinhas coloridas num tubo…(pelo menos a fazenda é bem melhor).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s