Um amor gay, ou alguém… ideal

Semana passada estive numa tempestade sentimental, e mais uma desilusão amorosa. Liguei para um amigo hetero para desabafar e num dos trechos da conversa me peguei falando.

“As vezes prefiro me apaixonar por um “hetero” que supostamente jamais ficará comigo, mas que sabe me compreender melhor, sabe me dá mais atenção, ser mais gentil, amigo e gente boa comigo, do que muito cara que eu já fiquei e que no final só me trouxe espinhos.”

Acho que ao todo devo ter amado uns três heteros, ou caras que eu tinha minha desconfiança. Foi as melhores relações afetivas que experimentei com homem. Não estou dizendo que todo amigos ou todo homem hetero me atrai, não é isso. Nem estou falando para vocês se apaixonarem por heteros. Não podemos confundir.

Mas tem caras que a gente sente que talvez, eu digo “talvez” sejam e não saibam. São caras que são heteros, mas que lhe dão mais atenção, que tem mais brilho no olhar quando te olhar, que te sorri com mais amor. Coisa que muito homem gay, não o faz, e pior, muito namorado não o faz.

Não estou falando também em ficar abraçado, em andar de mão dadas. Mas terem muito em comum, desde papos, gostos, e demonstrarem no olhar, num sorriso, todo esse amor, que mesmo inconsciente, é muito bom.

Os caras que mais me fizeram feliz, jamais foram a cama comigo, jamais me beijaram, mas foram os únicos que souberam me respeitar, compartilhar seus tempos comigos, dividir momentos (ex: ir ao mercado juntos), idéias e palavras.

Ai me pergunto: “será tão difícil achar um gay que seja assim, que queira ser dessa forma num relacionamento?”

Que não queira somente expor o relacionamento como um trofeu, que não queiria ficar de grupinho de fofoca e boate, que não queira ficar sem se permitir amar.

Talvez o grande problema da maioria dos caras que querem namorar, é que estes, não consiguem ver que o relacionamento é na verdade uma grande amizade, só que tem coisas a mais que a amizade comum não tem.

Namoro, relacionamento, é algo para ser simples, com cooperação e compartilhamento. E não com complicação.

Continuem lendo outros post clicando aqui

Anúncios

12 respostas para “Um amor gay, ou alguém… ideal”

  1. E ai rapaz, ufa, eu ando meio sumido esses dias, saudades de você e do blog!!!

    É bem complicado mesmo, acho que o um dos problemas é muitos gays perseguirem um padrão de felicidade a prova de falhas no melhor estilo “felizes para sempre” que nem para os heteros existe.

    Dureza, é difícil encontrar alguém disposto a dividir a vida, as dificuldades, os grilos que a gente carrega, e não pra ostentar na rua que tem o namorado mais bonito, bem sucedido, com o melhor carro, tudo virou uma competição, um joguinho de poder e influencia descartável, isso é triste, e desanimador. Mas ao mesmo tempo, vendo os comentários de tanta gente aqui, a gente percebe que tem tantos outros procurando esse relacionamento de companheirismo, de amizade e simplicidade, que até dá uma certa esperança, rs.

    Vamos seguindo,
    Abração!!

    1. Fala Alexandre,
      Isso que não queria num relacionamento competição. Meu namorado é mais bonito, tem mais $, é assim, assado. Eu quero um companheiro que não queira ter o relacionamento como trifeu para expor ao mundo.
      Bom te encontrar aqui.
      Grande abraço

  2. Primeira vez comentando aqui…concordo com vc quanto ao fato de uma relação ideal ser simples, pois algo que começa complicado ou com muitos problemas/divergências, dificilmente se acerta, mas na minha opinião, uma relação tb necessita de troca, não só de carinho, de olhares e de intenções, mas tb de troca física, para assim se tornar completa. Dessa forma, vc se aproximando de caras que seriam heteros, não compensa todo o investimento emocional e de tempo, pois além da relação não evoluir como qualquer relação (amorosa) deveria, há a frustração da não reciprocidade e da espera de que algo aconteça, de que o “fulano” acorde e veja que é vc que ele quer. Então chega uma hora em que temos que nos perguntar se vale a pena arriscar em algo tão duvidoso, e cujo retorno é tão “minguado”, com o perdão da palavra. Eles podem te amar como amigo, mas vc não os ama como amigos, mas com um amor romântico e platônico. Em todas as relações há barreiras a serem vencidas, mas temos que aprender que certas barreiras estão lá, e que não está em nós a capacidade de ultrapassá-las, pois não há nada a ser encontrado do outro lado, além da nossa vã esperança…Então, entreguemo-nos ao possível, mesmo que não corresponda ao que sonhamos, mas que seja real para ambas as partes. A procura é difícil, mas quem sabe, um dia, o resultado realmente compense?

    1. Fala Paulo,
      Isso é, sei que não é algo completo. Nos tres casos não foram.
      Mas quis dizer no post, que gostaria que os caras gays que eu já tentei namorar fossem assim como esse heteros (três) que eu gostei. Se dedicassem, se permitissem dividir momentos.
      Hoje aos 36 anos, não estou dizendo que sexo não seja bom, mas é um acessorio, pois o que gostaria era encontrar um cara simples, gente boa, e que não ficasse querendo só apenas um trofeu, ou aquela relação “tenho namorado”, ou ficar preso em nos padrões gls. Gostaria de encontrar um cara para dividir momentos e afinidades, sei certamente que num relacionamento não vá existir 100% de afinidade, mas pelo menos as partes tem que sentar conversar, curtir coisas básicas e não ficar naquele charminho egoista dos que infelizmente eu tentei namorar.
      P bacana é quando um relacionamento tem algo mais sólido que somente “amor”, amizade constroi pontes numa relação, e solidifica.
      O legal seria ter paixão + amor + amizade = relacionamento bom.
      Continua a comentar!!!!!
      Grande abraço

  3. Se vc morasse em GO teria um namorado assim, eu, hehehehe brincadeiras a parte, cansei de homem n querem nada c nada, e n sao sinceros apenas gostam de brincar c vc e n avisa, so ferem vc.
    Ano q vem procuro um namorado, to cansado de homens.
    Um relacionamento a amizade solidifica a relaçao, por mais q teve um rolo meu q segundo ele terminaram o relacionamente pq estava mto na amizade, por mais q acredito q p ele era mto mais do q isso.
    No entanto comecar um recionamento c outro q goste mais de vc do q vc dele, msm q como amigos seja mto bom, acho q so pode feri-lo ainda mais isso n tenho coragem de fazer.
    Bjo

  4. Existem pessoas e pessoas, concordo que a cada dia que passa muitas relações estão mais fúteis,descartáveis, interesseiras,me vejo hoje em constantes decepções, inclusive com amizades.
    O meu “defeito” é ser leal, tentar ajudar, não julgar(odeio fofoca!), fazer o bem(é..sou o típico bonzinho!), e só levo porrada!Ora bolas, e isso é “errôneo”? Não! Jamais baixarei a cabeça quando sei que estou fazendo a coisa certa e sei que tudo isso findará com aprendizado.É verdade que diante de tantas decepções (amorosas ou não) fica até difícil CONFIAR em alguém,mas nos esquivar e nos fechar para as oportunidades apenas vão nos deixar mais infelizes.
    O que vejo neste blog em sua maioria , são pessoas com mesmo perfil,que acretidam nas mesmas coisas, tem desejos semelhantes…portanto não estamos sozinhos certo?!Devemos sim perseverar, claro que com parcimônia,pois devido a carência metemos muitas vezes os pés pelas mãos.
    Abraçemos o “acaso”, de alma limpa, sem pressões ou expectativas, contudo sem deixar a oportunidade passar.Acredito que amor não tem sexo, idade ou regras, basta se permitir, pois a felicidade completa só depende da gente!
    Sorte para todos!!!

    Abração

  5. Ai cara (dá para usar seu nome?) assim você me deixa com medo =x será tão difícil assim? Eu também amo quando um homem é mais gentil, mais carinhoso… acho sexo bom apenas para satisfazer seus desejos, mas numa relação prezo mais o carinho, passar tempo juntos, ir a praia e ficar abraçadinho vendo as ondas baterem nas pedras *O* (enfim, eu gosto mais do romantismo).

    Eu acho o seguinte, quando tu sai do armário várias portas se abrem ao passo que várias outras se fecham, talvez essa sua busca eterna termine quando você estiver mais aberto… É uma opinião totalmente minha e talvez um pouco errônea, mas eu acho que os gays devem sim ser assumidos, claro que todos no seu tempo certo e quando se sentirem seguros.

    Abraço!

    1. Gabriel,
      Se eu usar meu nome, ai deixa de ser Dentro do Armário, e deixa de ser um blog feito por uma pessoa digamos “Dentro do Armario” tanto para gays, quanto para heteros. rs
      Acho que se assumir deve ser um ato mais tranquilo, não vejo tanta necessidade nisso agora, talvez o faça para tirar pesos ou desabafar.
      Mas, o mais importante é se assumir para si, do que para o mundo.
      Pode-se se assumir para pessoas que realmente sejam importante para sua vida e não para o restante do mundo, que não tem tanta interação.
      Abraço

  6. Eu estou procurando a mesma coisa,não quero só um namorado,eu quero um amigo,uma pessoa que me dê um abraço quando estiver precisando,quero uma pessoa que me escute,e que me dê carinho.Tenho necessidade disso,de um alguém em que eu possa confiar.
    Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s