Namoro duradouro gay

Estava pensando a pouco no banho sobre uma frase que ouvi de um amigo hetero. Na verdade, eu perguntei “quanto tempo de namoro?” e ele respondeu “6 anos”. E fiquei pensando, será que vou falar um dia assim, “seis anos de namoro com meu companheiro”.

Sei que para muitos é difícil pensar nisso, para outras é uma ilusão relacionamento duradouro entre gays/homossexuais. E isso é ainda pior numa cidade como o Rio, onde as pessoas se descartam facilmente, tem o culto ao corpo, somado a vaidade homossexual, que acaba deixando muitos namoros no caminho.

Eu conheço gay que namorou 5 anos, mas não passou dai, o namoro acabou se deteriorando pelo ciume, e aquela coisa de achar que namorar é ter o dominio. Certamente isso aflinge tanto gays como heteros. Tenho um amigo gay, e leitor que já vivi com o companheiro há uns 25 anos. É uma vida, sorte deles. Certamente tiveram altos e baixo, e dia-a-dia vão aprendendo a conviver com as diferenças.

O que mais pega hoje quando eu penso em namorar um cara é saber se ele realmente quer namorar, se fala a verdade, ou se é por puro prazer de enganar que propõe isso. O que mais se vê no meio gay é a rotatividade. Eu sei, vão dizer, mas a sociedade como um todo é rotativa, mas no nosso meio, pode-se observar isso mais agressivamente. É muito fácil ir pra cama com um hoje, com outro amanhã. E ainda ter um namoro que vai ser chifrado. É duro, mas é verdade. Já tive várias propostas de caras que tem namorado e queriam só cama comigo, nem quis isso, acho sacanagem (desculpem a palavra). Ou de caras que queriam que eu pegasse o namorado na frente dele. Cada um com sua fantasia, mas o meu não dividiria com outros.

Tem muito gay que fica puto quando falo isso, manda recadinho ameaçador, diz desaforo, mas é a realidade, e não devemos tapar o sol com a peneira, esconder o fatos, mesmo porque há milhares de homossexuais pensando dessa forma como nós aqui do blog. E isso fomenta um debate, traz luz as dúvidas.

Mas essa frase do meu amigo hetero “seis anos de namoro” não saiu da minha cabeça até agora. Porque é bacana. Confesso queria isso, ter um companheiro de fato para compartilhar essas coisas, alguém para conviver, mas sem aquela coisa de você trm que ficar 24 hs comigo. Sinceramente em 12 anos que me assumi internamente, rarissimas vezes ouvi uma pessoa falar que queria namorar sério, na maioria das vezes falavam da boca para fora, no fundo não queriam nada, dizer que queria namorar era puro charme, para se fazer de bom moço.

Agora vou deixar o espaço com vocês leitores, e perguntar.

Será que existe namoro duradouro no meio gay, ou isso são raras excessões? E como seria um namoro assim? Qual o caminho?

De acordo com as respostas teremos novo post com o tema.

Continuem lendo outros post clicando aqui

Anúncios

53 respostas para “Namoro duradouro gay”

  1. Claro que existe mais é dificil hoje as pessoas pensam muito mais em si do que no outro por qualquer problema no relacionamento vai lá e coloca um belo para de chifre no outro as vezes nem tem problema é só encontrar um pessoa que sinta tesão e vai lá e pega. Hoje está dificil para todos só que o número de homossexuais e bissexuais é menor do que o número de heteros tudo é mais complicado temos que lidar com a personalidade de cada um além do preconceito que vem de fora que pode tanto unir como separar o casal.

  2. Existe sim meu caro, conheço um que já dura mais de 5 anos, firme e forte!
    Claro que é complicado porque há muito mais banalização no sexo atualmente e convenhamos , parece que no meio homossexual é ainda maior.Mas tenha certeza que se você realmente quizer(o universo conspira! =)) esbarrará com uma pessoa bacana que queira realmente se envolver…seja no Oiapoque ou no Chuí…
    O lance é…se queremos mesmo isso o que estamos fazendo? Que sinais estamos enviando para quem se aproxima da gente?Acho que diante de tanta fugacidade tá todo mundo meio “machucado”, com pé atrás.Mas o mais interessante e se deixar levar mesmo…surpresas muito boas acontecem quando menos esperamos e nos deixamos levar…
    Bom fim de semana …abração e sorte sempre!
    fica com Deus

  3. Cara, te confesso que esse post me assustou bastante. Não sabia que era assim. Eu ainda não tive nenhum relacionamento no meio homossexual, mas quando eu vier a ter, não vou querer ficar com vários, vou querer alguém pra manter uma relação sólida. Até eu ler isso, acreditava que era o contrário: Que os homossexuais tinham uma tendência maior de ter um relacionamento mais duradouro. Mas realmente, visando a personalidade de cada um e o preconceito que vem de fora, como o Carlos disse, infelizmente o relacionamento homossexual duradouro é um tanto mais complicado mesmo.
    E isso é tão desanimador!!!!!
    Abraço.

    1. Pois é Lucas, os hormonios, o corpo e o sexo fácil acabam conspirando, ou encaminhando um bom número a não querer isso.
      Bacana você querer relacionamentyo duradouro. Bom saber que outras pessoas também querem.
      Grande Abraço

  4. Ainda não tive relacionamento(s) com outro(s) homem(s), e o engraçado é que, de forma alguma, passa pela minha cabeça essa idéia de “rotatividade”, embora sei que ela é real, tanto pelo que vejo, como pelo que falam aqui no blog. Não sei se pelo fato de não ser assumido e o medo de me verem com alguém se sobreponha sobre qualquer desejo, ou pelo fato de estar mais mais maduro, querendo sossego, ou pela minha cabeça ser um pouco diferente mesmo, acho que sempre, mesmo quando saía com mulheres, procuro pessoas não pelo desejo, mas pela necessidade de ter alguém ao lado, tipo “best friend”, e ao mesmo tempo, amante. Tenho uma identidade falsa num site de relacionamento, e a única coisa que sabem perguntar é “vc tem cam?” ou “vc tem foto do teu …?” enfim, essa banalização do sexo, me irrita bastante e me deixa totalmente desapontado e preocupado. Imagina, se nós que somos do “ramos” temos essa visão, imagina quem é de fora!

    1. Isso é Leo, chato pra caramba isso, quando não perguntam quantos cm, perguntam se tem carro, se malhar e tal.
      Muita banalização.

  5. Com certeza existe, eu só acho que não divulgam como deveriam divulgar.
    Eu pessoalmente acho que para esse tipo de relação surja na vida de alguém, essa pessoa precisa ser madura e honesta (principalmente consigo mesmo). Ninguém é criminoso porque entra num site de relacionamentos e sai perguntando para os outros se curte x ou y. As pessoas hoje em dia estão mais “mente aberta” com relação a esses assuntos, então é normal que uma das primeiras sondagens que a pessoa vai fazer é a respeito do desempenho na cama. Não as recrimino, muito pelo contrário.
    A finalidade de um namoro esbarra muito na questão do sexo/da vida sexual. Quem disser que não está mentindo. Relacionamentos são ótimos quando há amor, carinho, cumplicidade, mas se não houver desejo, se não houver uma vida sexual saudável, é óbvio que o “trem” não vai pra frente.
    Se por um lado temos os promíscuos, que se abrem até demais e acabam não conseguindo segurar um relacionamento, por outro temos os “à moda antiga”, que não se permitem ficar com outros caras se não for pra ter uma relação séria, de no mínimo 4 anos. Aí fica complicado.
    E convenhamos que ninguém está procurando uma pessoa pra complicar ainda mais a vida dela.

    1. Isso, é.
      O legal é quando o relacionamento tem o que você falou, amor, cumplicidade, bastante amizade, e também desejo, e sexo.
      Quanto a perguntar se o cara é atv ou pas, tranq, o chato é quando o cara so quer saber quantos cm vc tem. rs
      Grande abraço

  6. Nossa, faz muito tempo que nao comento aqui, o que eh um tanto ironico considerando que esse site foi a grande razao pra eu ter criado esse endereco de e-mail em primeiro lugar, mas deixando isso de lado, eu nao saberia responder a tua pergunta pois faltam modelos em minha vida de relacionamentos homossexuais, nao soh os duradouros, como qualquer tipo.

    Na realidade tudo que eu tenho eh uma compilacao de mentiras que a midea me conta, dizendo que vai dar tudo certo, que o amor existe e supera tudo, mas nao vejo as provas.

    Eu nunca tive um relacionamento, serio ou nao, apenas fiquei algumas vezes e geralmente acabei ferido… Aparentemente eu nao entendo o conceito de “ficar”. O mais proximo que cheguei de um relacionamento foi com um carioca que nunca conheci, e esse tambem me fez sofrer, o que adimito ser um tanto estupido dado o contexto da nossa “relacao”, meramente virtual.

    Com isso tudo em mente, eu devo te dizer que nao perdi as esperancas de que as mentiras televisionadas se amparem em algum fundo de realidade, sabe aquele “baseado em fatos reais”? Eh obvio que os relacionamentos nao sao a perfeicao que nos eh exibida no horario das 21:00, mas talvez se ambos os lados quiserem de verdade, possa funcionar, nao perfeitamente, mas da melhor forma possivel para ambos.

    Eu sei que nao minto quando afirmo que quero um relacionamento serio e de companheirismo, mas como vc disse, eh dificil saber quem nao esta mentindo hoje em dia. Me resta desejar boa sorte a todos os que querem “algo mais”, grande abraco.

    1. Fala ai Diego!
      Bacana você que o site te fez criar endereço de email. Eu quem agradeço a atenção que tem com o Dentro do Armario e seu comentário de hoje.
      Verdade, falou tudo. Hoje é um jogo, não sabemos quem fala a verdade ou não. Mas vamos seguindo, tentando achar um dia alguém que seja verdadeiro. Eu também não tive a sorte ainda de relacionamentos duradouros.
      Também de desejo sorte e um grande abraço. E continue a comentar!!!

  7. Adoro o Rio !
    A vida ferve em todos os sentidos.
    Cidade paradisíaca, onde a vida pulula, a cultura floresce, o conhecimento ferve, e, o prazer e a tesão …
    Mas não da pra ignorar que o Rio tá muito parecido com Sodoma e Gomorra.
    Corpos bonitos para todos os lados, agito, paquera, ferveção.
    No Rio vc vive o que vc quiser, vc é quem vc quiser …
    Sexo é bom, mas, namorar é infinitamente melhor.
    E um namoro duradouro (com um carioca) é uma eterna paixão, uma vida intensa, uma experiência de felicidade soberba.
    Amo o Rio de Janeiro e os cariocas !

  8. E aí cabeção?

    Cara, tô numa luta constante pra começar a ter uma vivência homossexual (afetiva e sexual ) da forma mais saudável e produtiva possível. Mas não tá nada fácil, principalmente pq optei por buscar por “alguém” fora do ambiente de boates gay. A impressão q tenho é que só eu é q estou em busca de algo mais duradouro… Só eu que tô afim de começar do zero, pela amizade, pela troca de olhares, pelo abraço, progredindo sempre…

    Tô aprendendo que felicidade é algo q se constrói sob o suor de encontros e desencontros, de tentativas e riscos diários… Mas acho que vale a pena buscar a emoção de um beijo e de uma transa q durem mais q uma noite, que sejam fruto de uma lúcida, sóbria e sincera vontade de trocar experiências e vivenciar sentimentos mais constantes;

    Sei que posso parecer ridículo (e talvez eu seja mesmo…) e complemente fora do pensamento de quase todos os homens, gays ou não, mas prefiro apostar e acreditar que a satisfação verdadeira não se origina de impulsos facilitados pela ingestão de doses de álcool e de música alta e empolgante. Acho que é sempre melhor conhecer alguém que sobreviva à luz do sol e à ressaca do dia seguinte.

    E pra terminar, acredito também que “relacionamento duradouro” não é necessariamente sinônimo de casar, de viver juntos e felizes pra todo sempre. Pra mim, “relacionamento” é, antes de mais nada, a simples (mas persistente…) vontade de conhecer e descobrir outro cara, na sua integralidade, e dar tempo pra que as coisas aconteçam, pouco a pouco, e se construam, tendo a duração exata da mútua vontade de dois homens viverem coisas boas juntos.

    Espero que esteja tudo bem com vc, brother!

    Um abraço peRtado!

    1. Fala ai Miguel,

      Meio que na correria, mas tudo bem aqui.

      Pois é, é meio complicado, cheio de obstaculos essa procura por alguém, mas o importante é não desistir e também, não deixar suas crenças serem vencidas pelo que pensam outros.

      É um jogo, algo com altos e baixos.

      Uma hora a gente encontra alguém bacana!

      Concordo com sua afirmação no último paragrafo.

      Grande abraçaooo

  9. Só uma coisa… Miguel você não é ridículo em pensar assim…também penso da mesma forma.Não precisa ir em boates para encontrar uma pessoa bacana não…sei que parece mais complicado do que no caso de héteros, mas acontece cara…mais cedo ou mais tarde! Tudo o que você imagina em um relacionamento vai acontecer sim.Pode confiar…questão de tempo!

  10. Thiago, ando colocando toda a minha fé e persistência nisso q vc falou: “mais cedo ou mais tarde”; “questão de tempo”, “pode confiar”… Por mais difícil e nublado q seja essa busca por um cara legal, que queira conhecer vc e viver algo juntos, no fundo, no fundo, eu sinto q uma hora vai dar certo… Sinto q uma hora vai valer a pena todo esse esforço… O mais legal desse espaço aqui é conhecer pessoas como vc, q não acha ridículo esse meu (nosso) modo de pensar… Bacana demais isso. Valeu!

  11. Boa noite! É a primeira vez que acesso o site. Achei muito bacana a forma como você escreve, com muita maturidade e parcimônia. Você consegue ir além do lugar comum do mundo gay – as boates e os relacionamentos efêmeros. É bacana saber que existem pessoas engajadas em outros temas além do sexo. Afinal de contas, felicidade não passa apenas por isso. Sobre o tema abordado nesse post, eu realmente acredito que existam sim namoros duradouros entre homossexuais. Mas são em menor quantidade. E esse impasse se dá justamente porque os gays, na maiorida dos casos, não procuram seriedade. Principalmente nas boates, encontram-se rapazes belos procurando outros mais belos ainda para apenas enaltecer seus egos. Companheirismo e introsamento são poucos que buscam. Tenho 20 anos, nunca fui a uma boate gay mas entendo que nossa realidade, infelizmente, ainda seja assim. Nas poucas vezes que me envolvi com outros rapazes, a decepção foi sempre um fator que prevaleceu. Risos. Mas o diferencial está justamente em não desistir. Acredito que ser derrotista não deve ser uma atitude que prevaleça em nenhum aspecto de nossas vidas. Um dia encontraremos uma pessoa bacana, que esteja afim de compartilhar prazeres pequenos como um filme, um livro, uma viagem e que não busque apenas sexo.

    Grato pelo espaço e boa semana!

    1. Fala Talles,

      Muito bom ter você conosco!!!

      Certamente, o ego e a vaidade chegam uma parte dos gays, que não encarram a vida e relacionamentos como algo bacana. Infelizmente. Sorte que nós ainda acreditamos que pode surgir coisas boas nos relacionamentos.

      Seja bem vindo!! Continue a comentar. Pode sugerir temas.

      De que cidade você é?

      Grande abraçooo

  12. Ola me chamos Carlos e meu noivo Natan, tenho 19 e ele 18 anos respectivamente. Já temos um ano de namoro, tivemos variadas briguinhas, mas todas por coisas banais, nunca por ciumes ou infidelidade. Antes de conhece-lo tive três namoros, pelos três fui traido, cheguei a dúvidar da capacidade dos homosexuais quererem algo sério e em um certo dia desiste de procurar alguem especial. até que num domingo em casa o Natan me encontrou. Hoje me considero uma pessoa mais feliz e entusiasmada com a luta pelos direitos LGBT. Hoje estou mais preocupado com meu futuro, é tanto que fiz o concursoda PM o ano passado é hoje sou policial, o Natan é soldado do exercito….rsrsrs….coitadinho. Então digo que hoje eu não tenho apenas um ficante; tenho um noivo que se tornou para mim meu melhor amigo, meu amante, meu parceiro, confidente e meu grande amor.

  13. Cara seu blog é muito bom, conheci ele hoje e já virei fã asuhsausah. Eu acho que no mundo gay pode existir sim um namoro duradouro. Eu vou fazer 1 ano que namoro, é namoro virtual, mas eu amo ele muito mesmo, de verdade.

    Ele disse que começou a gostar de mim pelo meu jeito e tal diz que eu sou o único que teve paciência com ele, e não por aparência, tanto que eu só fui mostrar uma foto minha pra ele depois de vários meses de namoro, pois eu sou muito inseguro e me acho feio.

    Ele aceitou e repetiu que não liga pra minha aparência e que me quer pelo que eu sou. Acho que 1 ano de namoro pela internet não é pra qualquer um, tem que ter confiança um no outro e eu confio muito nele, sei que ele sempre me diz a verdade e tal.

    Sei que ele me ama de verdade porque eu sou muito chato sauhsauh pego muito no pé dele, sou muuuito ciumento, as vezes sou até paranóico. Mas hoje em dia não sou tanto assim e estou conseguindo me “curar”.

  14. Namoro com um bom tempo pode ate existir..mas sera que tem amor esse tempo todo?Ha 1 semana teriminei um namoro de 5 anos,pelo simples falta de companherismo o tempo,me dediquei muito e recebi pouco em troca. A gota d agua foi que no momento q mais precisei nao estava ao meu lado.Existem mas sao raros que sao cimplices e fieis.

    Conheci seu blog p acaso e adorei saber que existem pessoas como vc.manda um lik do seu blog p meu e mail.

    abcs

    1. Companherismo, e amizade são a base de um bom relacionamento, o problema é que as pessoas ficam juntas, e as vezes não tem isso, as vezes estão juntas por comodismo, medo de mudar, o que já está desgastado.
      Você fez uma boa escolha, mesmo que dolorida.
      Também acho que hoje as pessoas estão menos cumplices nos relacionamentos.
      Grande abraço e qualquer dica estamos as ordens

  15. Olá tudo bem? Desejo a todos um Feliz Natal e muitas realizações na Vida!!
    Concordo que exista um namoro duradouro entre os gays, por que nós somos pessoas perfeitamente normais e com sentimentos e desejos. Entretanto, concordo tb que o número é bem menor visto que muitos não estão dipostos a terem um relacionamento sério, honesto e infelizmente deixam de viver momentos maravilhosos com uma pessoa por conta de vaidades do corpo, pegações em boates, suanas ,….etc. Se todos dessem mais oportunidades de viver um grande amor certamente no mundo gay não teria tantas pessoas promíscuas. Tudo tem um preço, se queremos viver um relacionamento duradouro temos que ter maturidade e sabedoria. Um grande abraço e fico muito feliz por participar deste Blog. Por favor queria que vc falasse sobre a questão da idade, depois dos quarenta, isso pesa muito no mundo gay. Valeu!!

    1. Castro!
      Tudo de bom para você e sua família!!!
      Bacana essa frase sua frase “Se todos dessem mais oportunidades de viver um grande amor certamente no mundo gay não teria tantas pessoas promíscuas”
      Vou preparar o post que sugere!!
      Grande abraço!!

  16. Eu nao sei mt bem sobre relacionamento homosexual,pois estou em meu primeiro namoro serio com um homem confesso que tenho medo, e nao sei ate quando isso vae durar-pois sou mt novo ainda,e tenho mais medo das concequencias,medo de amar de mais,medo dos preconceitos,medo de ser feliz com a pessoa amada,pois estou entrando no mudo homosexual onde tudo pra mim e novidade,mais nao sei ate quando meu namoro ira durar,pois ja ficamos 11 dias sem se ver.confesso que senti muitas saudades porem ainda temo de estar no mal caminho, temo por poder vir a magoar meus pais… Realmente nao sei se seria algo duradouro,mais daqui um ano talvez eu saiba realmente se todo esse esforço valew a pena, ouw ilusao da vida…

    1. Tudo com calma se resolve. A vida é uma constante descoberta, e relacionamento são uma surpresa. Vá vivendo a cada dia sem ansiedade.
      Grande abraço

  17. Eu só tive 1 relacionamento, durou 8 anos. Começamos eu com 19 e ele 20. Ele foi meu primeiro e único namorado. Faz 3 anos que estou só, fiquei com uns 4 caras, mas foi algo de apenas uma transa. Talvez encontre outro cara que queira algo sério, se vou achar não sei, mas acho que vale a pena tentar.

  18. Minha primeira relaçao sexual foi quando era moleque com um amigo da mesma idade, maior começei meus relacionamentois heteros, mas sempre mantinha relaçoes homossexuais, e fiquei xateado comigo mesmo, porq traia minhas naomoradas com homens, e pensei em só ficar com homens até perceber dentro do mundo gay traiçoes, ciumes exagerados e até preconceito, desanimei, hoje não sei o q faço, to quase perdendo a esperança de achar um namorado q seja honesto em todos os sentidos comigo, porque eu sou, trai minhas namoradas até descobrir que eu gosto mesmo é de homem, e quando encontrar um ele vai ser só meu e eu dele e vamos envelhecer juntos 2 bixas velhas se esquentando rsrsrsrsrsrs

  19. Cara, meu primeiro contato com um homem foi na minha adolescência, aos 17 anos, com meu namorda, de 15 anos na época. Perdemos a virgindade juntos, tivemos o primeiro beijo gay juntos. Foi muito importante, porém, frustrante saber que no mundo gay só há promiscuidade com raras exceções. Eu, hoje, sou bissexual a procura de um relacionamento e estou aberto a relacionamentos héteros e homossexuais mas acredito que não encontrarei um homem que queira manter um relacionamento, com planejamento de futuro. Algum cara que queira ter uma família com crianças e tudo mais. Estou me sentindo o patinho feio no mundo gay. =/

    1. Seja do modo que você é, não se deixe levar pelos demais.
      Parabéns por você ser assim, querer ter familia, e filhos, e ser homo.
      Melhor ser patinho feio no mundo gay, do que ser um belo sem coração.
      Grande abraço

  20. Olá!
    é a 1a vez que comento em um site voltado para nós gays 😉
    eu tenho 17 anos e so namorei uma vez,meu namoro terminou depois 1 ano,ñ porque rolou traicao,+ porque a distancia estragou tudo… 😦
    Mesmo assim,nao consigo pensar em uma vida promiscua,em que todo mundo transa com todo mundo,isto nao é meio aceitavel da minha parte ^^ nós gays deveriamos respeitarmos nossos proprios corpos e a nossos iguais. deixar de nós mesmos tratarmos uns aos outros como se fossemos objetos sexuais.
    eu acho que um relacionamento gay muitas vezes nao da certo pelo os mesmos motivos dos heteros: falta de afeto,companherismo,paciencia,dialogo,AMOR… Ser gay nao é justificativa para ser um prosmicuo. aí eu pergunto: Porque nós homossexuais nao podemos ser felizes em uma relacao monogamica? eu particulamente faço questao de dizer que nao estou nesta dita maioria que quer só sexo =)
    eu quando tiver uma relacao a dois com outro homem, vai ter que ser muito séria =}

  21. Eu acho q pode sim, gente. Por mais dificil q seja, da pra se ter um bom relacionamento, sim. Eu, é porque eu sou super diferente, eu tenho essa coisa de relacionamento aberto, entao eu nao me prendo e nao prendo ngm à mim, mas eu acho q quando as duas partes querem, da pra durar muitos anos. É tudo uma questao de verdade, de sinceridade… Se vc quer q dure, tem que parar e pensar: “O q eu sinto por ele é verdadeiro ou eu to com ele so pra suprir minhas carencias afetivas?”. Depois é se dedicar a fazer o outro feliz. Isso é amor. E se for amor MESMO sempre da certo. 🙂

  22. Namoro gay é possível e conheço muitos que namoram, terminam e voltam a namorar.
    No entanto, tais situações são raridades, a realidade é a superficialidade gay, a facilidade sexual, o extinto de caçador masculino e a falta de modelos sociais a ser seguidos.
    Conheço muita mulher reclamando que não há homem no mercado, que está dificil relacionamento, são reclamações do mundo hétero, mas há uma grande diferença, aqui há toda uma questão social sobre casamento, mesmo sem querer as pessoas são empurradas para isso. Já no meio gay não.
    O que mais me preocupa é que o tempo passa, as novas gerações de gays entram no ”mundo gay” cada vez mais cedo, possuem cada vez menos relações duradouras e depois vemos o monte de quarentões buscando relacionamento a qq custo, com gente mais nova, ainda para alimentar o ego.
    Se eu pudesse dar uma dica seria nunca deixar de acreditar e ser alguém que permita os outros amarem, o resto é o resto, se alguém tiver que ficar com você ficará, senão não vai, e não há nada que possamos fazer sem criar mágoas.

  23. Eu tmbm sou louco para ter um relacionamento serio, mas toda vez q eu conheço um cara a primeira coisa q perguntam sao coisas relacionadas ao sexo, infelizmente enquanto a grande maioria for assim sempre seremos apontados pela sociedade como pervertidos.

  24. Olá, tudo bom? Me deparei com seu blog ao procurar pela internet opniões sobre relacionamentos gays, mais especificamente o que fazer quando a relação não vai bem. Eu conheci meu namoro na europa onde moramos atualmente. Eu cheguei um mes antes aqui e ele chegou depois,. Nos conhecemos numa festa e desde entao nao nos desgrudamos. Faremos 10 meses de namoro no final desse mes. O que aconteceu é o seguinte: depois de 3 meses de namoro fomos morar juntos pq surgiu uma vaga num ap e optamos por morar juntos pq mal tinhamos um momento de intimidade antes. A decisão foi precipitada, eu sei. No começo foi otimo, eramos bem felizes e nossa vida sexual tava otima. Mas o problema é que ele nao trabalha aqui e acabamos passando muito tempo juntos, tipo quase 24h juntos… Isso foi desgastando a relação, porque os minimos defeitos são meio que maximizados quando a intimidade é muito grande. Começamos a brigar bastante, mas sempre depois de cada briga conversavamos sobre o que aconteceu para nao ficar nada pendente. Mas mesmo assim as brigas eram constantes. Ele começou a querer passar mais tempo com os amigos deles, o que pra mim é totalmente normal, mas meio que o nosso tempo junto de “qualidade” não existia.. Ficavamos juntos ainda, mas era cada um num computador, sem ter muita interação. A frequencia sexual diminui bastante do tipo de ter uma relação sexual ou algo sexual apenas uma vez por semana. Comecei a ficar triste. Sei que meus defeitos o irrita, como os dele tambem me irritam. Conversamos sobre o sexo e ele disse que ele se sentia pressionado e acabava nao querendo fazer nada. Talvez eu possa ter sido um pouco insistente, mas pq a vontade nunca vinha dele nesses ultimos tempos, so eu expressava que queria algo, que tinha vontade. Sempre ele tinha algo pra fazer sabe? Uma fez nao fizemos nada pq ele queria ver a novela e depois ele disse que tava cansado. Pra ele, como estamos morando junto, temos uma eternidade pra transar e talz e acaba que vou sendo deixado de lado. Nós transavamos depois q eu o convencia a fazer. As vezes ele nem queria gozar. Me senti meio que uma obrigação da semana, sabe? Ja conversamos sobre a gente tentar prestar mais atenção um no outro e talz, mas as vezes nao sinto isso vindo dele. Ele me chama de dramático, mas poxa, que não quer receber carinho? Quem não quer fazer amor com sintonia e prazer pros dois? As vezes exagero um pouco, mas é uma tentativa de ajeitar as coisas, mas acabo afastando-o mais ainda. Tenho lido alguns artigos na internet sobre como resgatar uma relação desgastada pra ver se tenho inspiraçõess sabe? Ele continua carinhoso comigo, diz que me ama e eu sei que nada tem que ser como era no começo. Mas não sei. Ele não menciona mais fazer planos comigo. Ele é ambicioso demais e ele faz tudo pra crescer rápido. Temo que até me deixar de lado e me largar ele faria pra melhorar na carreira dele. Em parte não o condeno, afinal quero que ele cresça mesmo e se realize profissionalmente, mas também eu quero fazer parte do crescimento dele, como ele fará do meu. Não sei o que fazer. Tenho disposição de fazer tudo dar certo, mas sera que ele irá corresponder? Não será tudo em vão? Enfim, não sei sua experiencia em relacionamentos, mas estou procurando opinioes de fora. Obrigado

    1. Talvez um tempo seja bom para os dois, uma viagem de uns dias para respirar outros ares ou até mesmo um viagem juntos, mas sem ter em mente a palavra casal.
      Eu sei como é isso. Talvez a rotina tenha causado isso.
      Conselho é também se valorize mais e deixe-o saber que você tambem pode voar sozinho, isso talvez o faça ter medo de lhe perder.
      Desejo felicidade a vcs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s