Contei que sou homo para um amigo

Eu tenho tido a sorte de encontrar alguns amigos bem bacanas esse ano. Pessoas especiais em seus pontow de vista, que passaram a compartilhar minha vida e eu a deles (amigos heteros). Infelizmente os gays não foram abertos a essa diversidade e interação entre partes no meu circulo de amizades.

Há um mês e meio atrás fui comer pizza com dois amigos. Um deles é  evangélico, mas muito mente aberta, e inclusive neste dia me confidênciou que tem amigos homossexuais. Com esse amigo, estamos sempre juntos nos esportes e saímos para vivênciar passeios.

No sábado a tarde fomos almoçar, e após conversarmos bastante sobre relacionamentos, vida, comportamento, o modo individualista do ser humano. Fomos dá uma volta na Lagoa Rodrigo de Freitas, assistir uma pelada de futebol, e depois no caminho, me senti mais a vontade e contei a ele que sou homossexual.

E o mais bacana, a gente conversou, falou que não ia fazer diferença se eu sou homossexual ou não, que eu sou um amigo de verdade no Rio para ele, e que nossa relação de amizade continuava a mesma, e sobretudo com respeito a minha pessoa.

E ele que é muito bricalhão, continuou me abraçando como ele sempre faz.

A gente foi até para praia, sentou lá para ver o mar, e acho que ele notou que ainda estou meio sem jeito com minhas dores de amor, e conversamos sobre o vascaino que eu gosto, ou sei lá gostava.

Muito bom você falar com tranquilidade com um amigo, saber que nada muda na relação de amizade mesmo ele sabendo que você é homossexual. Faz bem quando você encontra alguém cabeça aberta, e olha que ele podia me recriminar já que é evangélico, mas não, continuou com o mesmo modo que me tratava antes.

Um dos nossos leitores me perguntou o que fazer, se os amigos desconfiam, ou pressionam a ele se assumir. Eu digo tomando este exemplo de post: eu só me assumi para este meu amigo, por conversamos horas, vimos pontos de vistas de idéias em comum, afinidades, e acima de tudo segurança em partilhar nossas vidas, e pensamentos. Não se assuma caso não tenha confiança nos amigos, e também não esteja seguro. O se assumir gay “sou gay” é algo que só deve ser feito quando a pessoa está preparada internamente e as pessoas que estão a sua volta são confiáveis e estejam preparadas para receber a informação.

Conselho final, só se assuma a partir destes alicerces: segurança, confiança e respeito. Não devemos nos esquecer do fator tempo. Cada um de nós tem seu tempo. Não antecipe as coisas. As faça quando achar que é a hora. Seu interior vai lhe dar respostas.

Desejo o que aconteceu comigo hoje, seja o mesmo para vocês com suas amizades.

Continuem lendo outros posts clicando aqui

Anúncios

17 respostas para “Contei que sou homo para um amigo”

  1. É, eu estou mais do que ciente que eu só vou contar da minha preferência sexual pra quem eu realmente tenho de dar satisfação e primeiramente, pra que eu confie de verdade. Eu não vou me assumir por pressão, de jeito nenhum. Prefiro saber que todo mundo já sabe e ficar enrolando até quando eu quiser contar. Muito obrigado pelo relato.. Me conforta saber que tenho alguém que esteja disposto a me aconselhar, mesmo eu não sabendo quem… Haha! Abraço.

  2. Eu ainda tou criando coragem em me assumir para determinados amigos que eu confio.Os meus amigos em geral não me pressionam,acredito que não desconfiam da minha homossexualidade e se desconfiam não demonstram.Mas acho que quando eu me assumi para um amigo ou uma pessoa que eu confie,vou ter mais segurança e coragem para sair do armário completamente.

  3. Bacana por isso ter acontecido e o mas bacana ainda é o teu amigo ter entendido numa boa falo isso pela religião dele sempre é bom encontrar histórias de pessoas que superam as diferenças. Cabeça uma pergunta vc sabe alguma coisa do Miguel? ele acabou com o blog?

  4. Realmente se assumir para algum amigo é necessário ter coragem e confiança de que nada vai mudar. Posso dizer que já senti está vontade, porém nunca nenhum dos meus me questionou e nem faço ideia se desconfiam ou não, simplesmente gostam de mim do jeito que sou.
    Porém conheci um rapaz na empresa que trabalho e ele é evangélico, não sei porque mas me identifiquei muito como ele e neste pouco tempo se tornamos amigos e com ele senti confiança de dizer que sou homossexual. Fiquei um pouco com medo, mas depois se mostrou ser um pessoa verdadeira e sensata, disse que para ele não faria diferença alguma e que nossa amizade seria a mesma.
    Só de se ter alguém que te aceita, alguém para conversar, faz uma grande diferença em nossa vida.
    Ele ainda anda meio sem jeito, de como brincar ou conversar, faz somente alguns dias que tudo aconteceu, mas pude perceber que ele continua do mesmo jeito comigo, apenas um pouco mais tímido.
    Vamos ver como será daqui em diante, espero que não mude nada mesmo.

    abraços

    1. Bacana mesmo André, quando encontramos amigos de verdade, pessoas em que podemos confiar, e tambem em que elas também possam confiar.
      Manero seu depoimento.
      Vamos torcer!!
      Abraços

  5. É, depois de 26 anos vivendo no “anonimato”, eu finalmente consegui falar para alguém que sou gay. Engraçado que, foi um pouco antes de ler sua postagem!
    Primeiro passo que precisei: ter tido minha primeira vez com um cara. Parece que a necessidade de conversar com alguém sobre isso falou muito mais alto depois disso, e nessas horas, como tu disse, nada mais do que alguém em quem confie. A escolha? Uma amiga de longa data. A reação? A minha, coração disparado, tremendo mais do que numa defesa de tese. A dela, como de se esperar, o espanto. Depois de muitas conversas e dúvidas, o assunto virou brincadeira, sacanagem, de boa. Piadas como “f.. a competitividade agora vai aumentar” ou “nunca deixarei meu namorado ir para campinas (foi onde aconteceu a minha 1a transa)” vieram como um refresco, de que nada mudou, continuamos na mesma.
    Enfim, é bom ter alguém para compartilhar as coisas, mas não podemos nos preciptar, talvez nem sempre pode ser muito bem vindo. Se algum dia pensarem em fazer isso, escolham amigos que são mais abertos, e ao mesmo tempo, próximos a ti. A amizade de longa data conta tb, visto que independente do que acontece, nada muda. Como me foi dito “o fato de eu saber da sua vida sexual não muda nada entre agente! Fiquei mais chateada por não ter me contado antes!”.

  6. Eu coontei pra uns aamigos, Mas elles desconfiam que eu ainda goosto de mulher as vezes eu penso em ficar com mulher denovo maaas eu primeiro quero explorar uma parte pra depois volta inteiramente para outra, Maas então oq faaço para elles acreditarem na minha paalavra?

    1. Bruno,
      Vai tentando levar eles. Eu enrolei muito tempo. Tipo. Dizia que gostava de alguem, que tinha historia mal resolvida. Com isso ganhei tempo.
      Outra tática é não dá muita conversa e levando.
      Qualquer coisa estamos as ordens
      abraços

    1. Você tem que vê o que quer de sua vida por diante, se quer ter relações duplas, o que não seria legal com sua mulher, ou escolher um dos lados.

  7. Desde d muito cedo tive d aprender esta verdad. Qdo me descobri no inicio da minha puberdad eu procurava situações para sber a opiniao das pessoas a minha volta, principalmnt a opiniao d minha mae. Nunca cheguei p conversar com ela sobr o assunto, mas sei q ela n tolera por causa das reaçoes q ela fz ao ver uma novela q aborda o tema. Por isso hj stou trabalhndo para podr um dia sair d kasa. Segurança é tdo!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s