O diário de um gay não gay: sou homossexual

Três formas de amar

In amor entre homens, bissexuais, comportamento, dentro do armário, descoberta sexual, diferenças, escolha sexual, fraternidade, gay, GLBT, homossexuais, namoro um homem, opção sexual, preconceito, primeira vez, revista gay, sexo, sexualidade, shelter o filme, sou gay on junho 20, 2013 at 10:58 am

O Blog essa semana faz cinco anos. Estamos juntos há um tempão. Eu e vocês, vocês e eu: prendendo, chorando, mudando nossas vidas, solucionando coisas, e também propondo novas experiencias.

Bem, talvez pela primeira vez aqui em cinco anos vou trazer um ideia bem diferente que me ocorreu ontem.

Eu falei estes dias que perdi meu amor, que ele está se indo, mas não está não. No fundo, a gente se ama, e o que nos separa oficialmente de algo são convenções da sociedade. Mas conversando com ele eu falei.

“Se você tiver uma namorada que tope isso, e um dia talvez ela fale, vocês dois se namoram, eu (ela) sou a namorada física e oficial, e vocês (os dois) são namorados em sentimentos” Se ela falar isso, eu topo ter um relacionamento assim com você. Eu posso ter parceiro de vez em quando para prazer. Não estou dizendo que não tenho desejos com ele, e eu fui homem ontem e falei, sinto desejo físico por você.

Meu homem certamente é ele, talvez se eu tiver alguém, e ele ontem falou “você não quer outro, não se engane e nem engane outro”. Eu gostaria de continuar com nossa relação de amor “Platônico”.

Ninguém precisa gritar aos quatro cantos que isso existe, que a gente é feliz assim. Quem sabe a três, dois que amam um, e um que ama os dois. O amor se complete de fato.

Não estou falando aqui de ir pra cama com ele e a namorada, se um dia ele quiser ter uma namorada. Estou falando de amor sem fronteiras, amor que nutri, alimenta e faz feliz.

Na vida não podemos ter tudo. Mas podemos encontrar soluções para amar.

Se estamos vivendo uma revolução no país. Vamos também viver uma no amor.

OBRIGADO A TODOS POR COMPARTILHAREM SUAS VIDAS E ESTAREM CONOSCO NESSES CINCO ANOS!

  1. Sinto pela situação cara. Estou com meu namorado ha 6 anos. Essa é a idade do segundo filho dele. Começamos o relacionamento durante a gravidez desse segundo filho. Eu fiquei sabendo que era a “outra” (cômico mas trágico) no final do primeiro ano. Pensei em terminar tudo ali mas ele colocou todas as questões clichês que só fazem sentindo entre apaixonados … “Preciso estar com meus filhos nesse momento” … “Eu não a amo mais” … “Eu queria estar com você mas não posso” … Com o tempo ele se separou da esposa, contou pra família (pai, mãe e irmãos, esposa) que ele gostava de outro homem e eu me apresentei. Ele agora esta morando com a mãe próximo dos filhos mas estamos pensando em morar juntos. Os filhos me conhecem mas não sabem que sou namorado do pai. Achamos que eles são novos ainda.

    Eu sou muito ciumento e territorialista. Embora também curta a mulherada não dividiria meu homem com nenhuma delas ou deles.

  2. Espero que você encontre a melhor forma de manter esse amor. Todos´nós merecemos amar e ser amado. Atualmente, estou lutando com os meus desejos carnais. Não quero compartilha-los com pessoas erradas. As vezes, necessito dialogar, com pessoas maduras e experientes, sobre sexo. Sinto-me inseguro e vulnerável à atos inconsequentes. Mas acredito, que em um futuro próximo irei compartilhar esses meus desejos com uma pessoa bacana.
    Ah, acho que já faz dois anos que frequento esse blog e manifesto as minhas angústias e sentimentos. Obrigado por todo carinho concedido por você e pelos outros frequentadores.

    Forte Abraço;

    • Fala Daniel, sabia que é o nome do primeiro cara que gostei rs
      Só compartilhe com quem você achar que deva e quem vai te entender
      Eu sei que é dificil enocntrar alguem para nos ouvir, mas também não puna pelos seus desejos eu tenho os meus desejos todos dias
      Grande abraço

  3. Você é realmente corajoso. Eu nunca iria conseguir levar um relacionamento dessa maneira, dividindo o ser amado com outro(a). Boa sorte viu, espero que de certo!

    • Eu ainda não tentei, e nem ele tentou, pq quem sabe ele quem vai ter que me dividir com outros, será que ele vai aguentar?

  4. Parabéns para o blog! Comecei a acessá-lo esse ano e agora estou por aqui sempre.
    Não sei se conseguiria dividir uma pessoa, a não ser que eu tbm pudesse ter outra. Na teoria é uma coisa, mas na prática é sempre diferente.
    Que o amor sempre prevaleça!

    • Isso é verdade, também nao sei se falei isso na hora de desespero ou sossego.
      Grande abraço e continue trocando ideias conosco🙂

  5. Cabeça!

    Grande cabeça!

    Ler o que vc escreve é compartilhar um pouquinho da vida.

    Você merece um grande amor!

    Beijo.

    • Fala meu vizinho, como andas o Leblon, terra de manoel carlos rs
      quem sabe um dia nao marcamos de falar aqui na rua.
      Obrigado que seus votos sejam multiplicados em mil para todos nós.
      Beijos

  6. cada relacionamento é um relacionamento o importante é ser feliz só não queira pouco da vida ou se sujeite a qualquer norma. Apesar de todos quererem amar temos que nós colocar em 1 lugar sempre

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: