Se descobrindo Gay ou Homossexual

Conversamos aqui  em outros posts que não é fácil se aceitar ou se descobrir Gay/Homossexual. Tem muito rapaz que quando descobre entra em pane. Há os encaram com normalidade. Os preferem a fuga, chegando até o caso de casar ou arrumar namorada mesmo sabendo que não gosta de mulher, buscando esses relacionamentos como cortina ou proteção para que não descubram o que ele realmente sente, que é amor ou desejo por homens.

Eu já vi caso, que o rapaz é homo, mas nega até o fim da vida que sente o desejo.

O primeiro motivo da negação é por  pressão familiares. A pressão em muito das vezes é forte e a criança já nasce sendo doutrinada que tem que ser homem.  A maioria das família quer que seu filho menino continue “homem”. Como se para ser homem você tivesse que subir em uma mulher e cruzar como um animal. Vocês já devem ter ouvido “o rapaz é macho”, “o muleque está pegando todas”, ” está metendo em todas”. Se gabam os familiares, e não somente os pais. Mas já ouvi muita mãe falar, “ele tem que pegar mesmo, é o papel dele de homem”. Depois uma pessoa que fala disso não pode reclamar de machismo, não é?

Outro motivo de negação é a pressão dos amigos. Ainda novo, o garoto é a pressionado a se comportar como um caçador. No meu caso, eu enganava geral, todo mundo achava que eu era pegador. Mas eu não pegava ninguém, não sei como eu conseguia enganar tanta gente, mas teve alguns anos que aquilo se tornava divertido, era brincadeira perigosa. Mas nem todo mundo era um mar de rosas, pois eu tinha minhas angustia, pois de fato queria sair com outros garotos da minha idade adolescente. Tinha um amigo meu surfista que estava nas minhas fantasias todos os dias, e eu nunca peguei.

O mais estranho era saber que quase todos meus amigos de adolescência tinha a primeira experiência sexual uns com os outros. E eu não tinha, eu nem esboçava que queria aquilo, quando no fundo queria. E hoje quase todos eles são casados, não sei se saem com homens as escondidas ou são bissexuais.

Ah, tem a pressão das garotas, muitas delas fazem questão de espalhar que o rapaz é “viado” quando não conseguem pegar o cara. Outras encaram os garotos que não demonstram muito interesse amoroso ou sexual em garotas como o amigo gay, que tem que ir para compras e salão. Nesse caso, eu fugir dessa obrigação, de ser o amigo gay. Não tenho perfil e saco para isso. Respeito as garotas, mas meu lugar não é como dama de companhia.

Tem a pressão religiosa. As religiões reprimem muito dos rapazes. Dizem ser uma doença ser gay, que o cara não vai para o céu. Tem até as tais curas gays.

Mas calma, nessa pressão toda, sempre há um caminho. Primeira coisa é ter calma! Tentar se entender, se aceitar. Não precisa sair gritando ou falando por ai “sou homossexual”. Você não tem obrigação de ficar falando. Eu sei que a gente precisa de um amigo para desabafar. Mas vá com calma, se achar um amigo de confiança bacana. Mas se não fica na sua. Vá se descobrindo. Pois a aceitação é um processo. Para uns é mais fácil, e para outros é um longo caminho.

Primeira coisa é não abandonar os estudos, se você quer que alguém não se meta tanto na sua vida, e quer ser independente estude! Trabalhar também ajudar, economize. Não se isole, procure praticar esportes e/ou fazer atividades que lhe fazem bem. Vai lhe ajudar a arejar a cabeça. Pois quando ficamos isolados, nossa mente trabalha contra nós e nos joga ainda mais no poço.

Importante também é descobrir e testar as formas de prazer que te fazem bem. Não vá saindo por ai se deixando ser usado. Sexo é muitooo bom! Porém, você não é um objetivo. O prazer tem que ser bom para ambas as partes. Eu diria que o prazer solitário e a descoberta do seu próprio corpo é o melhor caminho antes de sair por ai fazendo sexo. Outra coisa, usem camisinha.

Se amar alguém, vá com calma, não assuste a pessoa que você ama. Sonde se a outra parte te corresponde, se ela de fato gosta de relacionamentos homo. Se não, muita calma. Oportunidades não vão lhe faltar.

Cuidado com o “mundo gay”, assim, como o “mundo hetero” ele é cheio de pessoas escrotas. Isso é inerente ao ser humano. Em todos lugar há gente boa ou ruim.

Tem muitas outras coisas que falaremos escrevendo aqui, e no podcast! Escutem ( https://dentrodoarmario.wordpress.com/2017/06/27/podcast-dentro-do-armario-01/ ).

E a coisa mais importante. Se amem em primeiro lugar. Isso ajudar no processo de aceitação. Ajuda a se fortalecer as pancadas. Se eu tivesse me amado mais a anos atrás, as coisas seriam menos dolorosas.

Vá com calma. Antes de gritar aos quatro canto sou homo. Se conheça e quando tiver certeza internas e externas, tente ir conversando aos poucos. A começar com quem de fato você acha que vai encarar com tranquilidade.

Obs.: porque coloquei Gay ou Homossexual. Gay é um estilo de ser, principalmente de um grupo. Homo, somos todos nós que temos em comum o desejo físico e amoroso por outro homem. Eu encaro o homo como algo mais diverso, que muita vezes o meio gay, que te obriga a seguir padrões, quando deveríamos ser diversos.

Anúncios

3 respostas para “Se descobrindo Gay ou Homossexual”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s