Aplicativo Gay, as experiências

Bom, hoje temos mais um podcast.

Vou falar sobre minhas experiências e impressões usando aplicativo gay.

Comentem e dêem sugestões 🙂

Anúncios

Como é ser gay aos 40 anos.

Bom, hoje é 1 de julho. faço 42 anos. Escrevo aqui para os que estão se descobrindo agora, para os que estão se perguntando ainda como ser, e para os que já passaram dos 40.

Ser homossexual aos 40 anos, no meu caso 42 anos. Tem suas vantagens e desvantagens. Se você está fora do meio, até que é vantagem. Mas se não. O meio te cobra. A vantagem de ser homo quarentão é que você tem um pouco mais de experiência, ou é mais vivido. Certamente em muitos casos, traz estabilidade. Você não se preocupa tanto com que a sociedade ou o meio vão te cobrar. Porém, no nosso caso, os não assumidos para sociedade, ou os que não querem falar para todo mundo. Ainda é um momento de descobertas e busca como melhor encaminhar nossa vida pessoal. Há questionamentos, tão fortes quando se é mais novo. Porque jovens todos nós somos. Continue Lendo “Como é ser gay aos 40 anos.”

Se descobrindo Gay ou Homossexual

Conversamos aqui  em outros posts que não é fácil se aceitar ou se descobrir Gay/Homossexual. Tem muito rapaz que quando descobre entra em pane. Há os encaram com normalidade. Os preferem a fuga, chegando até o caso de casar ou arrumar namorada mesmo sabendo que não gosta de mulher, buscando esses relacionamentos como cortina ou proteção para que não descubram o que ele realmente sente, que é amor ou desejo por homens.

Eu já vi caso, que o rapaz é homo, mas nega até o fim da vida que sente o desejo. Continue Lendo “Se descobrindo Gay ou Homossexual”

Amor entre homens – Dentro do Armário Podcast

desenhando-textura-140011.jpg

Estamos voltando. E para ficar mais fácil nossos papos e troca de idéias. Estamos com um canal no Youtube inicialmente com voz.

Lá vamos trocar nossas experiências, aprender um com os outros.

Um lugar para gente tirar dúvida e se entender melhor.

Comentem aqui e lá e vamos crescer o canal juntos, conversando sobre temas bacanas!

A vida não é a uma rota pré estabelecida

Um navegador utiliza uma carta náutica para navegar em tranquilidade, fugir dos perigos, dos acidentes de percurso. Ele observa as cartas, as marés e assim guia seu barco em “águas tranquilas” Quem disse que não é bom romper com o que indicam as “cartas náuticas” tradicionais?!

No passado diziam que a Terra era quadrada e quem ousasse passar de tal limite estabelecido por uma Carta Náutica tradicional construída por pessoas que eram donas da verdade, guardiães de tradições e valores seriam mortas pelo precipício que havia no horizonte. Continue Lendo “A vida não é a uma rota pré estabelecida”

Um hétero falou tudo que eu queria ouvir

Hoje um amigo hétero falou que largava a namorada para viajar comigo e colava junto, que eu nem precisava pagar as despesas dele. Já a pessoa que eu amo, quer levar a namorada quando ele tiver para nos viagens e quer que nosso trabalho pague as despesas dela.

Foi uma tarde muito estranha …confesso que foi impactante ouvir isso de um amigo meu hétero, e sei que ele desconfia de mim, hoje até fez brincadeiras, deixa eu ficar atrás de você…etc. Continue Lendo “Um hétero falou tudo que eu queria ouvir”

Verdades e mentiras para limitar seu mundo

Voltando de viagem e voltando a comentar com vocês aqui!

Bem, primeiramente, queria agradecer as palavras de vocês, o blog tem me ajudado também, porque tenho aprendido com as experiências de vocês.

Estava na cozinha pensando nas coisas de se assumir que ouço por ai. Tem uns religiosos que querem que pensemos de uma forma, tem os ativistas gays também querendo que a gente pense de outra. Mas no fundo eles são iguais, tentam imprimir verdade que não são tão verdades.

Nosso mundo não se limita a um mundo gay, e nós, não somos excluídos de um suposto mundo hétero. Na verdade, fazendo parte de vários mundo. Somos uma coleção de costumes, valores e mundo. Quanto de nós não habitam em vários mundo, desde gastronômicos, a musicais.

O que temos que entender que nessa nossa jornada aqui, não somos animais num show de horrores, para as pessoas nos olharem e ficarem tão curiosas com nossas vidas particulares, nós somos cidadãos, seres humanos como qualquer um outro, cheios de defeitos e acertos. Claro, tem a galera que pega pesado e mancha a nossa existência, mas isso, tem também no mundo hétero. Nós não somos pênis ambulantes. Somos apenas seres que tem sentimentos como qualquer um outro.

Eu mesmo vivo no mundo, eu não vivo para o mundo hetero ou gay. Alias, eles são apenas fantasias criadas por pessoas bobas e limitadas. Vivemos num mundo de pessoas diversas, complexas e também simples.

Religiosos, ativistas gays, e preconceituosos estão nos seus papeis, de tentar moldar pessoas, mas pessoas não são gado para ser controlados.

Sejam vocês, sejam felizes, nunca deixem de acreditar que podem ser feliz com alguém, por mais que você tenha constado e as pessoas tentem dizer que não dar certo.

Vivam suas vidas, e não se preocupem em ficar expondo e dando satisfação ao mundo.

Continuem lendo outros post clicando aqui

Felicidade é uma simplicidade

Tenho recebido alguns emails e comentários aqui no Blog, demorei um pouco para responder. Alguns me perguntam o que fazer para ser feliz. Como encontrar um amor, como ser feliz com outro homem. Outros, falam de suas tentativas, e das desilusões.

Lembrem-se, não existe felicidade plena, felicidade é um processo e que vai nos acompanhar por toda vida, você fica com uma situação, amanhã não está mais, o ser humano é assim, nunca está satisfeitos. É claro, temos momentos que nos frustamos na vida, conhecemos os lados tristes das pessoas e maldosos também.

Importante é você se blindar com amor próprio. Isso quem me falava e fala ainda hoje bastante é uma amiga leitora. E ela tem me ajudado bastante.

Então, o verbo para conjugamos em 2013 é:

EU ME AMO, MAS… NÃO DEIXAREI DE AMOR O MUNDO E AS PESSOAS.

Assim, as coisas fluem melhor, não digo que vão fluir mais rápido, mas vão fluir.

Também não depositem sua felicidade em ter alguém, o importante é conviver, compartilhar, e não ter uma pessoa como um objeto ou brinquedo, se você entende que tanto você, como o outro cara tem limitações, e necessitam estarem perto, mas também sozinhos as vezes, isso vai ajudar bastante no relacionamento.

Por último, não apressem a vida sexual de vocês, se descubram primeiro…se tiver que “toca uma” por mais anos o faça, mas só tenha uma vida sexual quando se sentir seguro, não se deixe machucar pela pressão de amigos e terceiros. Você não é um objeto, é um ser humano, e sexo é bom, mas tem que ser bom para os dois parceiros.

Dando notícias, sim, eu to amando, to tentando ser feliz, aprendendo com ele, temos uma relação meio diferente, mas muito construtiva, nosso prazer vem do olhar, das coisas que fazemos no dia-a-dia, da atenção que nos damos, do desafio de sermos amigos acima de tudo.

Grande abraço e até mais um post. Prometo não demorar.

Continuem lendo outros post clicando aqui

Carícias gays em público

Após umas semanas sem postar, estou eu aqui de volta.

Bem, um dia desses estava no metrô do Rio distraído mais no fundo do vagão, este não estava tão cheio, mas tinha senhoras e crianças. Foi quando vi uma movimentação meio estranha, quando olhei discretamente, eram duas garotas, se beijando, não digo beijando, mas exagerando, elas pegavam no seio uma da outra, se atracavam, e se lambiam.

Olha não tenho nada contra a demonstração de carinho em público tanto gay, quanto hétero.

Só acho exagerado gente que acha que liberdade gay, dá direito a quase fazer sexo em público.

 Já falei aqui, que presenciei cais héteros se agarrando dentro de ônibus, metendo a língua na orelha na frente de senhora de 80 anos, e achei isso exagerado. Acho que o desconfiometro vale tanto para héteros, quanto para gays. Quer fazer sexo, ou algo mais explicito, o faça entre quatro paredes.

Agora ficar apertando seio, e fazendo gestos exagerados em público e justificar isso como liberdade de direitos já é sacanagem.

Há tantas formas bacanas de demonstrar amor, e com o olhar. Eu acredito uma coisa, tem gente que tende a querer mostrar ao mundo que está bem, que estão calientes de amor, mas na verdade, se vocês estão bem e felizes, não precisa-se demonstrar o sentimento como um show ou produto de prateleira. Isso só demonstra insegurança. Nada contra abraçar, beijar, trocar um afago no cabelo. Mas dai, a se chupar, apertar seio, ficar excitado no meio de um vagão ou sei ló onde, e pior, em frente a crianças de 5 anos.

Isso já é falta de respeito.

Bem é isso.

Continuem lendo outros post clicando aqui

Sinceramente somos maiores do que qualquer Parada

Hoje não vou comentar sobre Parada Gay, mesmo porque nós homossexuais e lésbicas somos muito maiores que qualquer festa de rua. Somos milhões e em silêncio construímos um mundo cada vez melhor sem precisar de holofotes de avenida.

Sem tirar o mérito de quem curte.

Falta olhar com um olhar mais sincero e real para os milhões de gay e/ou homo que estão espalhados nos rincões deste país, precisando de diálogo e não de festa em avenida.

Boa semana a todos, juízes rapazes e moças! Estudem, sejam vocês mesmo, não sejam o que grupos A, B ou C queiram que vocês sejam. Sejam humanos e cheios de emoção. Não tenham medo de amar, de ferir, cair, e se levantar. Sigam em frente! Ah! Pratiquem esporte, ao ar livre tá. rs

Música para vocês tocarem a semana. Fechem os olhos e imaginem aquela praia, montanha, campo e o lugar que mais está no seu sonho aí dentro do coração.